Bem Vindo

Contato:

bastiuoeric@hotmail.com

Boas vindas!

Olá pessoal!

Nesse blog vocês ficarão informados sobre vários tipos de animais atuais e também vegetações.
Também tem enquetes, onde você pode escolher em que animal ou vegetação que você quer ler.
Além disso também terá notícias do assunto.
Também haverá dicas de outros blogs e sites do assunto.

Até mais!

Total de visualizações de página

Visitem!

Visitem!
O meu Blog sobre paleontologia!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Animais entram no clima de Natal!

 Uma guirlanda de Natal acabou se transformando em brinquedo para a lontra Sidney.


 Kashmir, uma fêmea de tigre-de-bengala, se divertiu explorando a montanha de neve artificial criada para os animais.


Sylar, uma raposa-vermelha de um ano, também ficou bem de chapéu vermelho. Uma porta-voz do parque disse que os animais ganham guloseimas ou brinquedos de presente.


 Kai, um leão-marinho de 14 anos, ajudou a equipe a decorar a árvore de Natal do Six Flags Discovery Kingdom, em San Francisco.


 Um parque temático americano resolveu envolver os animais de seu zoológico nos preparativos natalinos este ano. Ally Oop, um jacaré de três anos virou papai Noel.


Fonte:
  • UOL - BBC Brasil

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Elefantinho se aconchega no lado da mãe. Veja a foto!


Um filhote de elefante de Sumatra junto à mãe apenas algumas horas após o seu nascimento no zoológico Surabaya, em Java Oriental (Indonésia).


Fonte:
  • UOL

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Jibóia foi retirada dentro de uma casa em Minas Gerais. Veja a foto!


A polícia ambiental de Minas Gerais retirou nesta segunda-feira uma cobra de uma residência no condomínio Village, em Belo Horizonte. Segundo o dono da casa, o animal estava em sua cozinha. No local os militares identificaram o réptil como sendo da espécie jiboia, possuindo cerca de dois metros de comprimento. A cobra foi recolhida e posteriormente foi solta em uma reserva ambiental.


Fonte:
  • UOL

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Urso-polar ainda tem salvação, diz estudo

Ainda não é tarde demais para salvar a pele da vítima mais carismática do aquecimento global, o urso-polar (Ursus maritimus).



Uma nova pesquisa sugere que as plataformas de gelo do Ártico, das quais o bicho depende para caçar, não desaparecerão de forma rápida e irreversível conforme o planeta esquentar neste século.


O encolhimento do gelo, diz o estudo na revista científica "Nature", será mais gradual. O que significa que, se as nações da Terra conseguirem reduzir a emissão de gases agravadores do efeito estufa, vai ser possível evitar o colapso da espécie ártica. Mas o esforço terá de ser sério.

Um dos autores da pesquisa, Eric DeWeaver, da Fundação Nacional de Ciências dos EUA, calcula que o nível de dióxido de carbono (principal gás-estufa) na atmosfera terá de se estabilizar em 450 partes por milhão.



Como o nível hoje é de 390 ppm, isso significa uma redução das emissões de 70% até 2100. O número é compatível com o consenso nas negociações globais do clima --embora nenhum país esteja fazendo o esforço necessário para chegar lá ainda.


Para estimar o que aconteceria com os ursos, os cientistas usaram simulações computacionais do clima e do gelo marinho ao longo deste século, levando em conta vários cenários (pessimistas e otimistas) sobre as emissões.


Muitos pesquisadores temiam que as plataformas de gelo do Ártico fossem suscetíveis a um "ponto de virada" brusco. Esse temor vinha do fato de que o sumiço do gelo marinho parecia ser um processo que se autoalimenta.


É que a brancura do gelo, ao refletir a luz do sol, normalmente esfria ainda mais a área circundante. Quando o mar, mais escuro, fica um pouco exposto, ele absorve luz solar, esquentando o entorno e derretendo mais gelo.


"Mas o que nós vimos é que essa autoalimentação não acontece com tanta eficiência", diz Steven Amstrup, também autor do estudo, da ONG americana Polar Bears International. O estudo ainda alerta: sem corte de emissões, a população de ursos cairá para um terço da atual em 2050.


Plataforma de gelo essencial à sobrevivência de ursos-polares não vai desaparecer de modo irreversível


TROCA DE CASAIS REPRESENTA RISCO



Menos gelo no mar, menos focas dando sopa para serem caçadas --e agora os ursos-polares têm mais uma preocupação na cabeça: a troca de casais. De espécies diferentes, bem entendido.


O que acontece é que a perda de barreiras tradicionais, como geleiras, devido à mudança climática, está colocando em contato populações de espécies diferentes, antes isoladas. E esses bichos estão, cada vez mais, cruzando e produzindo híbridos.


O alerta, também dado na edição de hoje da revista "Nature", vem de um trio de pesquisadores liderados por Brendan Kelly, do Laboratório Nacional de Mamíferos Marinhos dos EUA.


Caçadores do Canadá e do Alasca já capturaram mais de um híbrido de urso-polar e urso-pardo (Ursus arctos horribilis). Um deles era o resultado do cruzamento de uma primeira geração de híbridos com um urso-pardo "puro".


Os ursos são só a ponta do iceberg, com o perdão do trocadilho. Kelly e colegas levantaram 34 casos recentes de possíveis mestiçagens entre espécies no Ártico, que vão de baleias à mistura entre belugas e narvais (dois "supergolfinhos", sendo que os segundos são dotados de chifres que parecem lanças).


A criação de híbridos nem sempre é algo ruim. Mas, se acontecer rapidamente, pode destruir o patrimônio genético de uma espécie.


E o caso de um mestiço de urso-polar com urso-pardo, nascido num zoo alemão, é assustador: o bicho tem tendência inata a pescar, como os polares --mas não sabe nadar. Na natureza, provavelmente seria um fracasso. Muitos cruzamentos assim seriam um desastre para uma espécie já encurralada.


Fontes:
  • UOL
  • Folha

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Canguru recebe ajuda para escapar de inundação na Austrália


Mulher usa caiaque para resgatar canguru da inundação em Wellington. A Austrália declarou nesta sexta-feira (10) estado de emergência em 45 comunidades atingidas pelas graves inundações que sofrem há uma semana os estados de Nova Gales do Sul e Queensland, na região sudeste do país.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Geleiras estão derretendo mais rápido

A geleira Perito Moreno, na Patagônia argentina.


Geleiras na Patagônia e no Alasca estão perdendo massa mais rapidamente e por mais tempo do que em outras partes do mundo. Esta é a conclusão de um novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), divulgado na COP-16, Conferência do Clima, que ocorre em Cancún, no México.


A Ásia também preocupa os especialistas pelas enchentes decorrentes do derretimento de geleiras. “Nos últimos 50 anos, as enchentes têm aumentado na China, Índia e Paquistão. A região também pode sofrer com seca, pela redução de água disponível na região”, conta John Crump, coordenador que questões polares do Pnuma.


Segundo Crump, a neve do alto de montanhas está derretendo há 150 anos, mas a partir de 1980 o processo se intensificou. No noroeste dos EUA e sudoeste do Canadá, no Ártico e nos Andes, o derretimento também está acelerado.

Por outro lado, mais chuvas em determinadas regiões estão aumentando o gelo na Nova Zelândia, e partes da Terra do Fogo, na Argentina e Chile. Na Europa, as geleiras estavam crescendo até a década de 70, mas a partir dos anos 2000 o processo começou a reverter.

Por fim, eles avisam que algumas geleiras vão desaparecer até o final do século, enquanto outras ainda vão permanecer, mas com dimensões bem menores.


Fonte:
  • UOL

domingo, 5 de dezembro de 2010

Alerta aumenta, após atividades vulcanicas elevarem. Veja imagem!

Autoridades da Indonésia elevaram o nível de alerta no país após Monte Bromo aumentar sua atividade vulcânica. Na imagem, fumaça sai da cratera do vulcão.


Urso polar comemora seu aniversário de 4 anos. Veja imagem!

O urso polar Knut comemora o seu aniversário de quatro anos comendo um bolo neste domingo, no zoológico de Berlim, na Alemanha. Knut, que foi rejeitado por sua mãe, ganhou um bolo feito de gelo, peixes e alguns vegetais.


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Nova área de soltura de animais no Estado de São Paulo

Caros leitores, recebi uma informação em um site de uma religião da Índia. É o seguinte, eles possuem uma fazenda, com templos entre outras obras da religião, ela se encontra em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. Lá é uma região de Mata Atlântica muito bem preservada, e é uma grande área. Parcerias entre o IBAMA e Nova Gokula (nome da fazenda) eram feitas desde de dois anos atrás. E agora a região pode abrigar um cativeiro com animais silvestres e com o tempo serão soltos.


Lobo-Guará


Veja abaixo a operação do IBAMA com Nova Gokula contada em detalhes pelo devóto da religião:

*Conseguimos! Demorou mais de dois anos, mas a àrea de soltura de pássaros e animais silvestres está homologada e autorizada pelo IBAMA ( Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.
Vamos continuar agora, fazendo a área das terras de Nova Gokula funcionar (devidamente autorizada ) e definir nossa parceria com o IBAMA e outros órgãos ambientais com credibilidade.


Esta ideia começou inicialmente para dar uma destinação ao viveiro de 300mts que havia sido construido para proteção dos pavões. Como não se adaptaram em cativeiro, mais de 40 pavões foram soltos novamente.

Assim, surgiu a ideia de contatar o IBAMA. Depois de muitos contatos, o coordenador do IBAMA me convenceu a fazer em Nova Gokula uma área de soltura de animais e pássaros silvestres. Eles somam milhares que são apreêndidos do tráfico ou que estavam em cativeiro doméstico ilegalmente.

Informalmente, nos ultimos 2 anos, já estavamos fazendo solturas em Nova Gokula com o IBAMA. Foram soltos centenas de sabiás, trinca ferros, passaros pretos, pintasilgos, azulões, tucanos, dentre outros pássaros raros. Foram soltos dezenas de canarios da terra que estavam em extinção em nossa região e já estão procriando. Foram soltos também um lobo guará e um bicho preguiça.


Os pássaros ficam confinados em um viveiro para se recuperarem do strees da viagem por dez ou 15 dias. Depois vão saindo do viveiro lentamente. Esta é chamada soltura branda que possibilita a readaptação gradual dos pássaros em seu habitat natural. Dentre os pré requisito para este deferimento do IBAMA que segue em anexo, tivemos de conseguir um levantamento de fauna da região de Nova Gokula para que todo animal e pássaro que foi e será solto seja da própria área.
Ainda neste ano, em breve, já teremos outros grupos de aves para serem soltos e vamos mostrar os relatorios e fotos das solturas no site de Nova Gokula.


Sabemos que Nova Gokula irá se beneficiar muito com este projeto:


ao ser reconhecida como uma comunidade que colabora com a preservação da fauna silvestre de forma prática e eficiente;

Penso que este aspécto de Krishna o Brahman manifesto na natureza é um tema corrente na sociedade atual.

 Assim, este projeto está afinando nosso discurso com nosso comportamento.



Sabiá




Conheça mais sobre a religião:
Site do IBAMA:

Animais estranhos estão ameaçados de extinção




 A Sociedade de Zoologia de Londres fez uma lista com os 100 mamíferos ameaçados de extinção mais peculiares do mundo.


A sociedade criou o programa Edge (sigla em inglês de Evolutionnary Distinct and Globally Endangered) para tentar proteger as espécies ameaçadas mais distintas em termos de evolução, como o pangolim chinês, o gálago anão de rondo ou a anta malaia.
 
 
Segundo os especialistas, como são "patinhos feios" da natureza, animais estranhos acabam não recebendo tantas doações quanto bichos mais bonitos.



O Edge vai contratar uma equipe de conservacionistas para lutar exclusivamente pela preservação dos mamíferos da lista.


Fontes:
  • UOL
  • BBC Brasil

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Após morte de baleia, banho de mar deve ser evitado, orientam biólogos

De acordo com biólogos, óleo da baleia pode atrair tubarões.
Após dois dias encalhado, animal sofreu convulsão no início da madrugada.
 
Baleia Jubarte
 
 
Após a morte de uma baleia que estava encalhada há dois dias, a Praia de Geribá, em Búzios, na Região dos Lagos do Rio, não será interditada. No entanto, segundo biólogos, o banho de mar deve ser evitado porque o óleo do animal pode atrair tubarões. A baleia, da espécie jubarte, morreu na madrugada desta quarta-feira (27) após 36 horas de tentativas de salvamento.



Funcionários da prefeitura de búzios e voluntários removeram a carcaça da baleia. Ela será levada para um aterro sanitário. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Pesca de Búzios, o corpo da baleia deverá ser cortado para facilitar o transporte do animal, da espécie jubarte, com cerca de 12 metros e 25 toneladas.


Normalmente, segundo a secretaria, o animal seria enterrado na própria praia. Mas como seria necessário cavar muito fundo haveria o risco de a carcaça da baleia ficar próxima do lençol freático e contaminar a água usada na região. Numa cova mais rasa, a baleia poderia ser descoberta pelas marés e ficar apodrecendo na praia, explicou a secretária Adriana Saad, que tomou a decisão em conjunto com os especialistas.

Bombeiros passaram a tarde de terça-feira (27) tentando desencalhar baleia na Praia de Geribá, em Búzios (Foto: Reuters)


Baleia entrou em choque, diz instituto




Segundo o veterinário Milton Marcondes, diretor de pesquisa do Instituto Baleia Jubarte, que vinha acompanhando a tentativa de salvamento do animal, a baleia entrou em choque, seguido por uma convulsão e morreu por volta de 0h30 desta quarta, frustrando a operação do Corpo de Bombeiros, que pretendia devolver o animal ao mar nas primeiras horas da manhã desta quarta.


"Quando a maré baixou que ele ficou inteirinho no seco, a respiração dele ficou muito mais comprometida. Ele já estava com os órgãos sendo comprimidos desde o começo do encalhe, na segunda-feira, e ele acabou entrando em convulsão e vindo a óbito por volta da meia-noite e meia", explicou Marcondes.


Um rebocador cedido pela Petrobras chegou à praia na tarde desta terça-feira (26) e seria usado na operação de resgate. De acordo com informações dos bombeiros do município, a embarcação estava a 1,6 mil metros da praia e pronto para iniciar o desencalhe. O animal, que estava amarrado por cordas e posicionado de frente para o mar, seria puxado assim que a maré subisse durante a madrugada.


Cerca de 300 pessoas acompanharam o trabalho dos bombeiros, entre moradores da região e turistas. Apesar da chuva e do frio, voluntários passaram a madrugada desta terça acampados na praia, para monitorar as condições do animal. “Quando a maré secou muito, a baleia ficou ressecada. A gente teve que ficar se revezando para lançar água com baldes. Foi o suficiente para mantê-la viva”, contou o voluntário Raoni Lemos.


De acordo com biólogos, o animal estaria voltando do Nordeste brasileiro, rumo à região da Antártida, depois do ciclo reprodutivo. Em cerca de dez horas, foram pelo menos cinco tentativas de resgate, sem sucesso.


Assista ao vídeo:




Fonte:
  • G1

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Morcego vampiro


O morcego vampiro (Desmodus Rotundus), ele se encontra na América do Sul e México, com pelagem fina e sedosa ele habita tocas e cavernas muito úmidas, sua pelagem é marrom-escura em cima e mais clara em baixo.

Apenas três das 1.100 espécies de morcegos se alimentam de sangue. Eles atacam mamíferos da qualquer tamanho, além de aves. Seus lugares preferidos para atacar são as orelhas, pontas de dedos e outras extremidades onde a percepção é menor.

Eles após morderem as presas, não chupam o sangue, e sim lambem o que sai da ferida. Sua saliva tem uma substancia anticoagulante, e a própria está sendo pesquisada para ser usada na medicina.


10 MOTIVOS PARA CONSERVAÇÃO DOS MORCEGOS:
  1. Morcegos são importantes elo na cadeia alimentar.
  2. As fezes dos morcegos constituem ótimo adubo.
  3. Na saliva do morcego vampiro há uma substância anti-coagulante e poderá ser empregada largamente no tratamento de doenças vasculares.
  4. Morcegos poderão atuar como controladores de pragas na agropecuária.
  5. Morcegos tem sido analisados na utilização do sonar que poderá ajudar o homem.
  6. São grandes controladores de insetos.
  7. São responsáveis pela formação de florestas.
  8. Há morcegos que se alimentam de pequenos animais, como os ratos, controlando-os.
  9. Morcegos ajudam na reprodução de mais de 500 espécies de plantas.
  10. Morcegos são utilizados em pesquisas, inclusive de medicamentos, que poderão ajudar o homem.



Reino: Animalia

Filo: Chordata


Classe: Mammalia


Ordem: Chiroptera


Família: Phyllostomidae


Subfamília: Desmodontinae

Gênero: Desmodus

Espécie: D. rotundus





Os Predadores naturais do morcego:
  • Serpentes
  • Corujas
  • Ratos
  • Gambás
  • Gatos
  • Gaviões
  • Sapos grandes
  • Homem

Fontes:
  • Wikipédia
  • Ache Tudo e Região

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Foto: Remoção da baleia-orca em Santa Catarina

Biólogos da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) trabalham na remoção do golfinho-orca encontrado morto em Balneário Rincão, em Içara, no sul de Santa Catarina. A operação durou cerca de quatro horas.

Acesse o link abaixo para ver a foto (Site: UOL):

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Raro filhote de leopardo é encontrado

Um raro filhote negro de leopardo-de-amur (Panthera pardus orientalis) foi apresentado nesta semana ao público em um zoológico no norte da Alemanha.



Antes de ser fotografada pela imprensa, a pantera, foi examinada por veterinários.


Nascida em 13 de junho, ela pesa 4 kg, mede 60 centímetros e tem uma irmã. O curioso é que a irmã tem o pelo amarelado normal dos leopardos, como a mãe.


Leopardos-de-amur são uma espécie altamente ameaçada no planeta. No ambiente natural, elas habitam florestas no nordeste da China e extremo leste da Rússia. Estima-se que existam apenas 30 em liberdade, além de outros 200 em cativeiro.


Já leopardos-de-Amur negros são uma completa raridade. Sabe-se da existência de apenas outros quatro.





Fontes:
  • Uol
  • BBC

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Quem sou eu

Minha foto
Uma pessoa que quer compartilhar com o que se interessa através de blogs.